O Negócio Gamer

Conheça o impacto da cultura gamer no mundo!

Saiba mais sobre o que é ser um gamer

03/12/2021
Compartilhe

Já não é de hoje que o termo "gamer" tem ganhado espaço em diversas discussões em diversos segmentos, setores e empresas e como fazer parte disso. Podemos dizer que já saímos de alguns leituras do passado, como por exemplo: video-game é coisa de criança, o gamer só sabe jogar e por aí vai.

Quando criamos a percepção que esse jogador é um consumidor e que tem expectativas altas na experiência de jogar, é possível pensar em complementos para isso, e ao mesmo tempo criar novas formas de conexões com esse público.

Alguns movimentos se tornaram importante como a música e a moda, e que vem sendo explorado cada vez mais nesse universo. Com isso, temos um novo jeito de consumir games e assim criar uma cultura gamer, baseada nos jogos mas também no estilo de vida, onde os "gamers" querem se expressar cada vez mais.

O QUE É CULTURA GAMER?

Assim como outras culturas de música, leitura, filmes e séries, nos games é possível identificar essa cultura presente de diversas formas. Hoje as formas de expressar os games são das mais diversas como uma camisa, livro, acessórios para casa e por que não um cartão de crédito customizado, uma bebida com a embalagem do jogo preferido e assim por diante.

Tudo isso acontece pois o consumidor de jogos digitais é cada vez maior, seja no Brasil e no mundo, e esse hábito de entretenimento está presente de uma maneira cada vez mais imersiva.

Reprodução: 8ª edição da Pesquisa Game Brasil 2021

A cultura gamer ganhou muito espaço pois que gosta de jogos digitais e as várias franquias e marcas já presente, gosta de expressar isso para mais pessoas. Com isso, se constroem comunidades no entorno desses produtos e formas complementares de consumir os games.

Tivemos muitas modas lançadas ao longo do anos e hoje podemos dizer que a cultura gamer, ser gamer e viver isso de maneira mais intensa é algo que muitos gostam de expressar.

O QUE SIGNIFICA SER GAMER?

Já falamos sobre isso em outro artigo no Dia do Gamer, mas vale sempre recapitular. A palavra "gamer" de fato pode gerar confusão, pois que gosta de música não é "musiquer" mas quem gosta de rock pode ser um "roqueiro". Isso tem relação com identidade, ou seja, quem se considera gamer é porque se identifica de uma maneira mais intensa, consome mais sobre aquele tema e tem uma opinião formada.

Reprodução: 8ª edição da Pesquisa Game Brasil 2021

Ser gamer pelos nossos estudos da Pesquisa Game Brasil, significa para muitos uma forma de se conectar com algo que gera identidade para essas pessoas e assim trazer aquilo para o seu estilo de vida e com isso, vemos cada vez mais o mundo dos games ganhando espaço em outros setores e negócios.

A FORÇA DA CULTURA GAMER

Essa cultura gamer tem cada vez mais gerado outras formas de se expressar e assim conectando setores que faziam parte mas agora seguem novas possibilidades.

MODA, ESTILO E EXPRESSÃO

Desde muito tempo é possível customizar seu personagem em um jogo de acordo com o que você gosta mais. Em jogos como Skyrim, você pode ser um Elfo, Guerreiro, Vampiro e assim por diante.

Mas ao pensar em customizações, hoje é possível ir além dos personagens e ter algumas coisas mais próximas da nossa realidade, e isso ganha mais força quando falamos desse metaverso que conecta com o mundo real e digital.

Reprodução: Coleção para o Fortnite Louis Vuitton e Coleção Tennis Clash da Gucci

Por isso vemos marcas importantes de moda e fashion desenvolvendo seus produtos para que aquele item especial seja presente em um universo que o consumidor está dedicado e que é também dentro de um jogo.

PERSONAGENS, REPRESENTATIVIDADE E DIVERSIDADE

Um outro ponto já que falamos de customização, tem relação com o fato das pessoas buscarem essa identificação e representatividade. Vimos nos últimos anos a indústria de games apresentar uma série de personagens mulheres e que são protagonistas em seus jogos ou sagas, algo que era pouco apresentado no inicio da indústria de games.

Reprodução: The Last of Us (Ellie), Horizon Zero Down (Aloy) e Tomb Raider (Lara Croft)

Com isso, temos também espaço para personagens de diversas culturas, etnias e gêneros, criando um universo onde todo mundo possa se identificar e assim ambientes e jogos cada vez mais inclusivos. Esse é um passo importante e que deve continuar acontecendo com mais frequência no mundo dos games e eSports, mas que precisa de apoio e atenção para que seja cada vez mais realidade.

UM UNIVERSO MAIS INCLUSIVO E PARA TODOS

Temos esse ponto que ainda está em evolução nos games mas que temos boas iniciativas em andamento. A necessidade de se identificar é muito importante e outros desafios como acessibilidade nos games é algo que tem ganhado cada vez mais espaço.

A indústria de games tem esse papel em identificar esses gaps e criar maneiras de desenvolver produtos para todo o tipo de comunidade. Assim, teremos mais oportunidades para que muito mais pessoas se conectem com os games, já que existe uma amplitude de faixas etárias e pessoas consumidoras de jogos digitais.

Reprodução: Psychonauts 2 foi lançado com uma série de recurso de acessibilidade.

O IMPACTO DA CULTURA GAMER NO MUNDO

Essa realidade vem acontecendo e se consolidando cada vez mais, e o consumo de games como entretenimento e como negócios já está em pauta nos diversos lugares.

Essa visão de negócios é fundamental para o sucesso de produtos e ações, mas para isso é importante compreender de maneira clara, qual é a jornada desse público, já que estamos falando de uma variedade enorme de público.

Hoje temos eventos competitivos que ultrapassam a marcas de milhões de expectadores simultâneos, ao mesmo tempo uma parcela enorme de consumidores que investem em jogos comprando itens, acessórios e outros.

Por isso, é importante entender como um negócio, marca ou produto se insere nessa cultura que já existe e sabe o que quer.

Reprodução: Free Fire World Series já teve picos de 5.4 milhões de espectadores.

A EXPANSÃO DO MERCADO GAMER

Nesse ponto podemos falar que muitos setores e marcas tem buscado oportunidades de expandir seus negócios através de games.

Isso é tão possível que o sucesso de algumas marcas tem tido um efeito positivo, como por exemplos os bancos que entraram de cabeça nesse universo de games e indo além, com produtos e serviços que atendam a necessidade desses consumidores.

Reprodução: Consórcio Gamer lançado pelo Banco do Brasil com o objetivo de apoiar o consumidor de games na aquisição de aparelhos, acessórios e outros.

Essa expansão vai além do jogo, pois a partir do momento que é criado uma forma de apoiar essa jornada do gamer, é possível que aquele produto ou serviço faça parte da vida das pessoas, já que estamos falando de estilo de vida e viver o mundo dos games de maneira mais intensa é tudo que essa cultura gamer tem construido.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *