GG.Up

GGUP #06: Epic não quer Fortnite no xCloud

Veja também: Minecraft cresce em 2021, sucesso da HQ Batman/Fortnite e mais.

29/04/2021

Neste podcast: Fortnite e xCloud, aumento de jogadores de Minecraft em 2021, sucesso da HQ Batman/Fortnite e Nike temático de PS5.

O GG.Up é um podcast em que especialistas da indústria de jogos eletrônicos comentam as principais notícias do dia no setor.

Participam neste episódio: Pablo Raphael e Carlos Silva, com a edição de Ricardo Banin.

Fortnite não está no xCloud por decisão da Epic

A Epic Games estaria segurando de forma deliberada a chegada de Fortnite ao serviço de jogos em nuvem da Microsoft, o Xbox Cloud Gaming, por enxergar a plataforma como um concorrente para a Epic Games Store.

Foi o que revelou Joe Kreiner, vice-presidente de desenvolvimento de negócios da Epic, ao ser questionado sobre o tema em depoimento no processo jurídico entre a empresa e a Apple. A transcrição do depoimento de Kreiner excluiu as falas seguintes, em que o executivo teria explicado os motivos para a decisão da Epic.

Fortnite é um jogo gratuito e está disponível nas plataformas Xbox, mas para ser jogado no iPhone ou no iPad é preciso usar o serviço de jogos em nuvem Nvidia GeForce Now. A parceria entre a Epic e a Nvidia começou no ano passado, e inclui não apenas o battle royale, mas também outros games da loja digital.

Imagem do celular rodando jogos com controle do Xbox One.
Jogos do Xbox rodam no celular via Cloud Gaming (Microsoft/Divulgação)

Ao rodar os jogos através do GeForce Now, toda a receita gerada por microtransações dentro deles fica com a Epic e não com a Nvidia, pois a empresa considera que o jogo está simplesmente rodando em um PC.

Este parece ser o principal motivo para Fortnite não estar no xCloud: a Microsoft não permite que outras lojas in-game rodem diretamente nas plataformas Xbox e todas as transações passam pela loja da Microsoft.

O caso da Epic contra a Apple gira em torno da mesma questão: a empresa acredita que a Apple deveria permitir lojas rivais ou outras plataformas de pagamentos no iPhone, ou diminuir sua fatia da arrecadação das microtransações: em geral, a Apple recebe 30% do valor de cada compra, exceto para desenvolvedores que ganham menos de US$ 1 milhão por ano em sua plataforma - a companhia fica com apenas 15% dos ganhos nestes casos.

Minecraft tem 140 milhões de jogadores mensais

A Microsoft anunciou que Minecraft alcançou a marca de 140 milhões de jogadores ativos mensais no primeiro trimestre de 2021. Isso representa um salto de 30% na base de jogadores em comparação ao mesmo período de 2020.

Também foi divulgado que mods e add-ons são extremamente populares entre a comunidade de Minecraft: já foram feitos mais de 1 bilhão de downloads destes complementos desenvolvidos por usuários, o que rendeu aos seus criadores um total de US$ 350 milhões.

Minecraft foi lançado originalmente em 2011 e adquirido pela Microsoft há quase sete anos. Na época, a empresa pagou US$ 2,5 bilhões para adquirir a Mojang, estúdio responsável pelo jogo.

O aumento do consumo de games durante o ano de 2020 é um dos temas abordados pela Pesquisa Game Brasil. Saiba mais no podcast abaixo:

HQ de Batman e Fortnite esgota no Brasil

Lançada em 20 de março, a primeira edição da minissérie Batman/Fortnite: Ponto Zero chegou às bancas brasileiras em lançamento simultâneo com os EUA e desapareceu rapidamente.

Uma segunda impressão foi lançada nesta semana e esgotou na maioria das bancas do país no mesmo dia. A Panini trabalha em uma terceira reimpressão.

A HQ leva o Homem Morcego da DC Comics para o mundo de Fortnite e traz como brinde um código para baixar  um personagem no game - neste primeiro volume é a Arlequina. Cada edição terá  um personagem diferente para baixar e, ao juntar todas as edições, o leitor/jogador completa outro código que dá uma sétima skin, do Batman, para download no jogo. 

Nike lança tênis temático do PlayStation 5

A Nike e a Sony anunciaram uma edição limitada do tênis PG5 x PS5, com lançamento em maio nos EUA. O tênis vai custar US$ 110 (cerca de R$ 600 na cotação de hoje) e virá em dois modelos distintos: um azul “PlayStation” e outro com o padrão branco do PS5.

O PG5 é um modelo da Nike para basquete, com cano baixo e amortecimento Air Strobel. Não é a primeira parceria entre as marcas: em 2018, Sony e Nike lançaram o tênis PG 2.5 temático de PlayStation, com LED no logo da Sony.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe com seus amigos