O QUE SIGNIFICA SER GAMER?

29/08/2022
POR
Carlos Silva
COMPARTILHE:

O que você vai ver neste artigo:

Hoje é um dia bem especial e eu sempre considero que essa data vem se tornando um momento importante como vários outros do nosso cotidiano. A gente comemora tantas datas e o Dia do Gamer também já faz parte do calendário, ou seja, as pessoas que jogam games se tornam cada dia mais reconhecidas de maneira geral. Mas será que todo mundo sabe o que isso significa?

Essa é uma das perguntas que mais geram dúvidas e é aquela que eu mais recebo nas reuniões e apresentações da PGB sobre o que é ser “gamer”. Inclusive desde as primeiras edições da PGB que começou em 2013, perguntamos e analisamos esse comportamento que já foi uma minoria em outros momentos e por muitas vezes também diferenciou o hardcore gamer x casual gamer.

Há alguns anos não existia um conhecimento do termo como é hoje, muitas pessoas possivelmente teriam vergonha de assumir algo assim. Imagina ser um gamer com mais de 30 anos por exemplo, talvez seria motivo de julgamento por um comportamento infantil, pelo menos era isso que acontecia onde games era algo mais direcionado ao público infantil.

PGB 2015 – Painel Comportamento Gamer

Em 2018 esse percentual começou a mudar e na época já tínhamos uma exposição maior sobre jogos, muitas coisas acontecendo como a popularidade dos eSports e grandes franquias como Red Dead Redemption 2, Marvel’s Spider Man e outros traziam uma visibilidade ainda maior para o setor.

Além disso, foi através de alguns desses jogos que o público adulto estava mais envolvido e a percepção de que games já estava inserido em outras faixas etárias, era uma realidade para quem não entendia muito bem sobre a indústria de games.

PGB 2018 – Painel Comportamento Gamer

Mas foi em 2021 em um período de pandemia global, onde as pessoas ficaram mais isoladas e o consumo de jogos digitais alcançou níveis altíssimos de engajamento, foi que nós tivemos um maior volume de pessoas assumindo ser gamers.

Possivelmente muitas pessoas tiveram uma percepção melhor sobre o seu consumo dos seus jogos, mais tempo disponível, consumo não só dos jogos mas também de conteúdos complementares, influenciadores, torneios e até mesmo a experiencia social online, que chegou em níveis acima de 80% em todas as plataformas na PGB 2021.

Nesse mesmo período a indústria de games se adaptava de maneira muito rápida e conseguiu manter uma agenda importante de lançamentos como It Takes Two, Resident Evil Village e outros, além torneios e eventos acontecendo online com uma grande frequencia. Com isso, o público percebeu que mesmo com tudo sendo impactado pela pandemia e mudanças no entretenimento geral, os seus jogos estavam ativos e prontos para serem jogados.

Além disso, foi nesse mesmo período que tivemos uma visibilidade ainda maior de setores e marcas não endêmicas, tentando criar uma conexão ainda maior com essa audiência.

PGB 2021 – Painel Comportamento Gamer

Esse resultado nos leva para um próximo nível de interação e entendimento sobre os gamers, aonde o público gamer é mais exigente e vive a experiência gamer de uma maneira mais intensa. Mas como isso funciona? Vou contar mais nos próximos tópicos.

MAS O QUE É SER UM GAMER?

A palavra pode não significar nada para muitas pessoas, mas ao longo dos anos tivemos um entendimento do que é ser gamer. Gosto da analogia que uso sempre sobre música.

As pessoas que gostam de música não são “musiquers”, mas quando falamos de subgênero como rock e funk, nós temos os roqueiros e os funkeiros. E o que isso significa? As pessoas vivem aquilo de maneira mais intensa, consomem e entendem muito bem aquilo que consomem e vivem como experiência, e qualquer coisa que tente ser falsa nesse sentido, logo é notada.

Então quando falamos de ser gamer nos estamos falando sobre identidade. São pessoas que vão estar mais envolvidas emocionalmente, estão dispostas a experimentar diversos jogos e plataformas e consequentemente investir mais na experiência. Não é à toa que na PGB 2022 todo o painel de Metaverso tivemos os gamers com percentuais altos em todas as análises.

E tudo isso tem relação com a paixão em consumir algo, no caso os jogos digitais. Que sabemos que envolve as pessoas e cria uma relação importante, preenchendo justamente os momentos de diversão e lazer.

QUAIS SÃO AS FORMAS DE CONSUMO DOS GAMERS?

É preciso pensar sempre além do jogo, pois existem vários pontos de contato e formas de interagir. Costumo analisar que cada jogo tem um ambiente 360º que envolve comunidades, influenciadores, conteúdo, torneios, eventos e etc.

Tudo isso tem relação com jornada de consumo e é nessa jornada que existem as oportunidades. O ponto é que cada jogo tem uma jornada diferente e não podemos colocar tudo embaixo do mesmo grupo, mas ao fazer esses estudos é possível notar intersecções que funcionam para todos os gamers.

Hoje temos muitas coisas interessantes acontecendo seja em todos os pontos de contato ou alguns. É importante entender que o jogo é o grande guia nessa jornada, mas consideramos que cada jogador tem um cotidiano assim como qualquer outra pessoa, mas que em alguns casos esse cotidiano funciona no entorno dos seus jogos favoritos.

COMO CRIAR CONEXÕES COM OS GAMERS?

As conexões ou relações precisam ser verdadeiras, duradouras e que gerem benefícios. Já passamos da fase de criar pílulas ou pequenos teste e precisamos ir além. Até porque esse público é formado por pessoas que entendem muito bem suas necessidades e sabe aquilo que gera valor.

E é sobre gerar valor que estamos falando, seja para uma comunidade, ação, evento ou qualquer coisa relacionada, mas que faça a diferença na experiencia e jornada dos gamers. Fico feliz que nos últimos anos alguns setores têm enxergado isso de maneira mais duradoura e de longo prazo e são vários os exemplos de cases que tem gerado uma proposta de valor interessante.

Para analisar esse ponto basta olhar a própria indústria de games, que ao longo dos anos gerou um relacionamento através das suas franquias e jogos e é sobre isso que estamos falando, conexões que ficam para a vida.

QUEM NÃO É GAMER E JOGA, É IMPORTANTE?

Para concluir, temos uma parcela significativa de consumidores de jogos e que não se consideram gamers, mas isso não quer dizer que não são importantes.

O consumo de jogos é algo presente no dia a dia desse público, mas a sua relação de envolvimento é menos intensa e mais direcionada ao jogo. Talvez o grande desafio é fazer com que essas pessoas percebam que também fazem parte de um universo que pode agregar ainda mais e talvez com o tempo essa curva de identidade seja algo ainda maior.

Lembrando que um dia consumir jogos ou se considerar gamer era coisa de criança, e isso já mudou faz tempo.

Feliz Dia do Gamer, boa jogatina para todos e por fim deixo o infográfico com a evolução sobre ser gamer ao longo dos últimos anos de PGB. #GG

Pesquisa Game Brasil – Painel Comportamento Gamer

Siga nossas redes sociais:
Linkedin: gogamers.gg
Instagram: @gogamersgg
Facebook: gogamersgg

POSTS RELACIONADOS