O que são Desenvolvedoras First, Second e Third-Party? Entenda essa categorização

O que define a classificação de cada empresa é a relação delas com as publicadoras. Leia o artigo para entender tudo!
Imagem com logos de várias desenvolvedoras de games third-party, second-party e first-party
29/05/2023
POR
Otavio Cintra
COMPARTILHE:
O que você vai ver neste artigo:

A indústria dos games é uma das maiores do mundo, superando tanto a do cinema quanto a da música. Dessa forma, a todo instante temos novos jogos, novas empresas e novos criadores de conteúdos – sejam eles canais ou influenciadores.

Como há muito de tudo, a comunidade acaba criando categorias não-oficiais para alguns segmentos, como é o caso dos jogos AAA. E as desenvolvedoras também têm uma divisão para chamar de sua, que é o caso das desenvolvedoras first, second e third-party. 

Para entender como cada empresa é alocada em um desses três grupos, continua no artigo com a gente!

O que é uma Desenvolvedora de Games?

Desenvolvedora ou produtora é a empresa que cria os jogos. Ou seja, pensa na idealização e vai até a finalização do game. 

Exemplos: 

  • Square Enix (Final Fantasy)
  • Ubisoft (Assassin’s Creed e Far Cry)
  • Santa Monica Studios (God of War)

E o que é uma Publicadora de Games?

As publicadoras ou distribuidoras são os negócios que pensam na parte estratégica do produto, como estudo de mercado, comunicação, comercialização e até contratação de desenvolvedora. 

Exemplos: 

  • Sony (God of War e The Last of Us)
  • Microsoft (Halo e Gears of Wars)

A título de curiosidade, também existem empresas que são distribuidoras e publicadoras, como a Riot Games (League of Legends) e Nintendo (Super Mario Bros. e Pokémon).

Desenvolvedoras First-Party, Second-Party e Third-Party

Agora que entendemos o que são as desenvolvedoras, vamos ver como a comunidade categoriza essas empresas.

Desenvolvedora First-Party

Capa do jogo God of War (2018)
God of War  foi lançado em 2018 para PlayStation 4 e em 2022 para pc. Imagem: divulgação.

Essa nomenclatura é para a desenvolvedora que pertence totalmente ou de forma majoritária (mais de 50% das ações) a uma publicadora. Portanto, como essa publicadora tem poder sobre a desenvolvedora, ela também controla a distribuição dos jogos, fazendo-os exclusivos ou, como anda acontecendo nos últimos anos, primeiro lança como exclusivo e depois libera para outras plataformas.

Exemplos: 

  • Naughty Dog (Uncharted e The Last of Us) e Santa Monica Studios (God of War) são da Sony
  • 343 Industries (Halo) e Mojang (Minecraft) são da Microsoft.

Desenvolvedora Second-Party

Imagem de um dos jogos da franquia Pokémon
A Nintendo é uma publicadora que tem como praxe fazer acordos com distribuidoras. Imagem: divulgação.

A second-party é a mais incomum no meio entre as três. A desenvolvedora dessa classificação cria games para uma publicadora, mas a publicadora não tem os direitos sobre a desenvolvedora. Essa espécie de exclusividade se dá por conta de contrato apenas.

Exemplo: 

  • Game Freak (produz Pokémon para a Nintendo)
  • Camelot (produz jogos da franquia Mario para a Nintendo)

Desenvolvedora Third-Party

Capa da franquia Assassin's Creed, produzido e distribuído por uma desenvolvedora third-party
Jogos da Ubisoft geralmente são lançados para mais de um console e pc. Imagem: divulgação.

As third-parties são as que estão em maior número na indústria. Aqui, as desenvolvedoras não pertencem a uma publicadora, isso quer dizer que essas empresas podem distribuir seus jogos para as plataformas que bem entenderem, sem qualquer tipo de exclusividade – portanto, os games geralmente são multiplataforma.

Exemplos: 

  • Ubisoft (Assassin’s Creed)
  • Eletronic Arts (Fifa e Need for Speed)
  • Capcom (Resident Evil)
  • Square Enix (Final Fantasy)

Para entender os hábitos e atividades dos jogadores brasileiros, leia o Relatório da Pesquisa de Jogos no Brasil de 2023.

Siga nossas redes sociais:

POSTS RELACIONADOS