Fortnite virou a casa da cultura pop nos games

Epic mudou a forma de se trabalhar marcas dentro dos jogos
21/01/2021
POR
Carlos Silva
COMPARTILHE:

O que você vai ver neste artigo:

Quando eu comecei a acompanhar Fortnite, ele era mais um jogo na categoria Battle Royale e que vinha fazendo muito sucesso por ser um modo de jogo mais recente quando comparado com os clássicos shooters disponíveis no mercado.

Mas com o passar do tempo, pude perceber que a Epic estava indo muito além com seu produto. Ao mesmo tempo que as temporadas saiam sempre vinha uma novidade que movimentava demais tanto o universo de games quanto a cultura pop.

Foi assim com o Batman Day com uma temática exclusiva e personagens, o evento do Vingadores no lançamento da Guerra Infinita, os personagens de Star Wars e um trecho do filme dentro do jogo e a coisa só aumentava, criando muita expectativa a cada temporada. E foi com o lançamento do Deadpool na temporada 3 dos espiões que eu percebi que Fortnite estava deixando de ser só um jogo para ser a casa dos super heróis nos games, uma verdadeira plataforma entre jogo e cultura pop.

Heróis e vilões da Marvel na Guerra Interdimensional (Divulgação/Epic)

Tem quem diga que a temporada da Marvel no Fortnite fez ele ser o verdadeiro jogo dos Vingadores, quando comparado com o jogo da Square Enix que até agora, não vingou. Eu não tenho dúvida que o Fortnite foi o jogo dos Vingadores – e vai ser o que ele quiser daqui para frente.

Hoje depois de algumas temporadas fica muito claro que eles conseguiram, já que enquanto as grandes empresas defendem as suas propriedades intelectuais, e nós entendemos bem os motivos para isso, a Epic entendeu que o fã de games e que é fã de super heróis e cultura pop quer ver tudo junto mesmo. Quem gosta de super heróis gosta de tudo e possivelmente esse é o único jogo em que você pode jogar com um time de heróis da DC versus heróis da Marvel, ou até mesmo você jogar com o John Wick contra o Predador.

E não é só uma questão de skin ou visual, para quem está de fora. São personagens com valor simbólico para os fãs, e que representam muita coisa para quem cresceu se inspirando em suas grandes sagas, filmes e livros. E a produtora capricha no trabalho com estas marcas para entregar o famoso “fan service”.

Acho que a grande lição de negócios que temos aqui é que a Epic entende quem é o seu fã e vai além, ela quer que todos os fãs de cultura pop, música e até futebol (vale lembrar a ação comemorativa com o Pelé) curtam o seu jogo e ao meu ver isso tem sido um sucesso. Juntar em um único game as grandes franquias não é algo que toda a empresa dona dos direitos quer ou permite, mas é algo que o fã de games e cultura pop quer e nesse caso fica claro que os resultados tem sido extremamente positivos, quando você olha o fã.

O sinistro Predador é a mais nova adição do jogo (Reprodução)

PS: ontem saiu o campeonato do Pelé e a skin do Predador. Eu já estou garantindo a minha camisa do Santos e o meu Predador =)

Siga nossas redes sociais:
Linkedin: gogamers.gg
Instagram: @gogamersgg
Facebook: gogamersgg

POSTS RELACIONADOS

17/02/2022

GG.Cast #25: Grandes aquisições nos mercado de games! Quem comprou quem?